/História

História

A Universidade Federal de Viçosa foi inaugurada em 1926. Inicialmente começou suas atividades como Escola Superior de Agricultura e Veterinária (Esav). Somente em 15 de julho de 1969 passou a ser nomeada Universidade Federal de Viçosa (UFV). Desde de sua fundação a UFV vem acumulando experiência e tradição em ensino, pesquisa e extensão nos seus três campi: Viçosa, Florestal e Rio Paranaíba.


Campus
Viçosa

O campus Viçosa originou-se da Escola Superior de Agricultura e Veterinária (Esav), criada pelo Decreto 6.053, de 30 de março de 1922, do então Presidente do Estado de Minas Gerais, Arthur da Silva Bernardes.
A Esav foi inaugurada em 28 de agosto de 1926, por seu idealizador Arthur Bernardes, que na época ocupava o cargo máximo de Presidente da República. Em 1927, foram iniciadas as atividades didáticas, com a instalação dos cursos Fundamental e Médio e, no ano seguinte, do Curso Superior de Agricultura. Em 1932, foi a vez do Curso Superior de Veterinária. No período de sua criação, o professor Peter Henry Rolfs, da Universidade da Flórida (Estados Unidos), foi convidado para organizar e dirigir a Esav.

Visando ao desenvolvimento da Escola, em 1948, o Governo do Estado a transformou em Universidade Rural do Estado de Minas Gerais (Uremg), que era composta pela Escola Superior de Agricultura, pela Escola Superior de Veterinária, pela Escola Superior de Ciências Domésticas, pela Escola de Especialização (Pós-Graduação), pelo Serviço de Experimentação e Pesquisa e pelo Serviço de Extensão.

Devido à sólida base e ao bom desenvolvimento, a Uremg adquiriu renome pelo país, o que motivou a sua federalização pelo Governo Federal, em 15 de julho de 1969, quando passou a ser nomeada Universidade Federal de Viçosa (UFV).


Campus
Florestal

O campus Florestal originou-se da Fazenda Escola de Florestal fundada em abril de 1939, pelo então governador de Minas Gerais, Benedito Valadares, com o objetivo de formar capatazes e ministrar cursos rápidos aos fazendeiros. Quatro anos depois, a fazenda passou a abrigar menores e a oferecer o ensino primário e profissional-agrícola.
Em maio de 1948, ela foi rebatizada para Escola Média de Agricultura (Emaf) que, em 1955, incorporou-se à extinta Universidade Rural de Minas Gerais (Uremg) e, em 1969, à Universidade Federal de Viçosa.

Desde 1969, a Universidade Federal de Viçosa mantém, na cidade de Florestal (MG), uma área com cerca de 1.500 hectares que, inicialmente, funcionava apenas a Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal (Cedaf) oferecendo cursos de nível técnico. Com a criação do Campus UFV Florestal, a Instituição passou a ofertar também cursos de nível superior. 


Campus
Rio Paranaíba

O campus Rio Paranaíba (CRP) foi criado pela Resolução nº 08/2006, de 25 de julho de 2006. As atividades acadêmicas tiveram início no segundo semestre de 2007, com o oferecimento dos cursos de Administração (Integral e Noturno) e Agronomia (Integral). A partir do segundo semestre de 2008, passaram a ser oferecidos dois novos cursos, Sistemas de Informação (Integral e Noturno) e Ciências de Alimentos (Integral).


Personagens e pioneiros

Conheça as personalidades que marcaram a história da UFV. 


Linha do tempo

Saiba quais foram os principais acontecimentos ao longo de toda a trajetória da UFV


Memória Institucional

 

  • Arquivo Central e Histórico

O Arquivo Central e Histórico da UFV, vinculado ao Departamento de História, é responsável por organizar e arquivar importantes registros da história institucional da Universidade. O acervo fotográfico do Arquivo está sendo digitalizado e parte dele já está disponível no Repositório Institucional da UFV – Locus. O Arquivo, que funciona por meio de agendamento de visita, está localizado na casa nº 10 da Vila Giannetti. Os contatos podem feitos pelo telefone (31) 3899-2657 ou pelo e-mail arquivo.historico@ufv.br

  • ATOm 

O AtoM é um software livre para descrição e difusão de documentos arquivísticos, criado por iniciativa do Conselho Internacional de Arquivos (CIA). Trata-se de uma ferramenta gratuita e de fácil manejo  às entidades custodiadoras espalhadas pelo mundo, visando à divulgação e disponibilização de seus acervos na internet. Com o software, a UFV oferece mais um serviço de acesso à informação e difusão de sua memória, colocando-se ao lado de mais de 300 instituições nacionais e internacionais que aderiram a esta plataforma inovadora.

  • Locus

O Locus é o Repositório Institucional da UFV, que é uma base de dados onlines que organiza e preserva a produção intelectual da Universidade. O repositório já conta com quase dez mil documentos, distribuídos nas seguintes coleções: Eventos UFV, Memória Institucional, Teses e dissertações, produção técnico-científica e Trabalhos acadêmicos.

  • Memória Viva

O programa Memória Viva foi criado com a proposta de resgatar a memória da Universidade contada por aqueles que fizeram parte da história da UFV. O objetivo é que as gerações futuras conheçam a história da Universidade. O programa está disponível no canal da UFV no Youtube, não tem periodicidade fixa e as indicações podem ser feitas de modo contínuo pelo e-mail da Diretoria de Comunicação Institucional (DCI): comunicar@ufv.br